Sozinha!?

NOVEMBRO AZUL. Agora é com os homens! Já se deixou ser tocado?

sábado, outubro 31, 2015

novembro-azul-teaser

Mês passado tivemos o post direcionado especialmente às mulheres, sobre o Outubro Rosa. Mês de novembro, chegou a hora de um papo sério com vocês: homens!

Pelo quarto ano, novembro é destinado à Campanha Novembro Azul, de prevenção ao Câncer de Próstata. Fez cara feia só de ler isso?

Provavelmente você tem dois motivos pela cara feia: ou o inevitável medo da palavra Câncer, ou a terrível resistência em fazer o exame do toque retal.

É... infelizmente ainda existem os homens (e não são poucos) que evitam o exame por preconceito de “machista que se diz durão”, mas que tem medo de um simples exame. Mas calma, a Campanha vem para te ajudar.

Novembro Azul

O Instituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) realiza, pelo quarto ano consecutivo, o Novembro Azul em todo Brasil. A campanha, idealizada pelo Instituto, é referência na missão de orientar a população masculina a cuidar melhor da saúde e procurar o médico com mais frequência. Esclarecer à população masculina sobre a importância do exame de toque retal e PSA para diagnóstico precoce do câncer de próstata.

No ano passado, a mobilização para conscientizar sobre o câncer de próstata realizou mais de 1400 ações em todo o País, com a distribuição de cinco milhões de folhetos informativos em 23 Estados e no Distrito Federal.

Câncer de próstata é mais incidente que o câncer de Mama

O câncer de próstata é mais incidente que o câncer de mama, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), que em sua estimativa 2012/2013 apontou 60.180 novos casos de câncer de próstata e 52.680 de mama. Pesquisa* realizada pelo Datafolha para a SBU, em 2009, constatou que o preconceito com o exame de toque retal ainda é forte no Brasil. Apenas 32% dos homens brasileiros declararam já ter feito o exame.

De acordo com o presidente da SBU, Aguinaldo Nardi, cerca de 30% dos pacientes do SUS são diagnosticados com câncer de próstata já avançado. Se forem descobertos no início, 90% dos casos são curáveis. “Um a cada seis homens terá câncer de próstata e 1 a cada 36 morrerá da doença”, afirma Nardi. De acordo com ele, falta uma porta de entrada para o paciente masculino.

Por isso, a SBU vai entregar uma lista de sugestões aos parlamentares, entre elas está a criação de Centros de Referência em Saúde do Homem, para melhorar seu acesso ao SUS. Hoje, Centros de Referência da Mulher recebem as pacientes encaminhadas pelo programa de saúde da família, o que agiliza seu atendimento. Já o homem, se tiver suspeita de alguma doença, é encaminhado aos ambulatórios de especialidades e aguardará, talvez, meses para ter uma primeira consulta.

Em 2015, centenas de ações ocorrerão em várias cidades do Brasil. Estão previstos Circuitos da Saúde, palestras em empresas para conscientizar os funcionários sobre a importância da prevenção, ações em estradas, estádios de futebol e locais públicos de grande circulação, além da iluminação de vários monumentos públicos de azul, assim como acontece no Outubro Rosa. Uma sessão solene será realizada no Congresso Nacional em homenagem à iniciativa do Instituto Lado a Lado Pela Vida, para celebrar a data e fomentar discussões para que a política de atenção à saúde do homem seja definitivamente implantada.

Em 2015 foi criado um novo portal, o www.novembroazul.com.br, com um leque maior de informações e uma nova identidade visual. O intuito é que o homem preste mais atenção à sua saúde, e o novo portal trará informações sobre eventos e ações diversas para criarmos um forte impacto nesse público.

O Comitê Científico da campanha também cresceu e conta com especialistas em áreas diversas além da oncologia e urologia, como fisioterapeutas, nutricionistas e sexólogos para atender todas as dúvidas e ainda haverá uma série de vídeos educativos do Dr Dráuzio Varella, abordando o tema de forma clara e direta.

Banner

Sobre o Câncer de Próstata

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, de forma e tamanho semelhantes a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

- Estatísticas

O câncer de próstata é o tumor mais frequente no sexo masculino, ficando atrás apenas dos tumores de pele, e o sexto tipo mais comum no mundo segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer).

A cada seis homens, um é portador da doença. A estimativa do INCA é de que, por ano, 69 mil novos casos sejam diagnosticados, um caso a cada 7,6 minutos.

- Diagnóstico

A doença pode demorar a se manifestar, exigindo exames preventivos constantes para não ser descoberta em estágio avançado e potencialmente fatal. Os exames consistem na dosagem sérica do PSA e no exame de toque retal, que são complementares, pois cerca de 20% dos casos não são detectados pelo PSA.

- Fatores de Risco

A recomendação é que homens a partir de 50 anos procurem um urologista para realizar os exames preventivos anualmente. Indivíduos com história familiar de câncer de próstata, da raça negra, sedentários e obesos devem iniciar a prevenção a partir dos 45 anos, pois possuem maior risco de desenvolver a doença.

- Prevenção

Quando diagnosticada precocemente as chances de cura da doença são de, aproximadamente, 90%.

Pesquisa internacional revela que os homens não dão importância aos sintomas de câncer de próstata.*

*Portal novembro azul

Cerca de 47% dos homens com a doença em estágio avançado desconhecem os sinais da doença

Uma pesquisa realizada pela Coalizão Internacional para o Câncer de Próstata (IPCC, na sigla em inglês) divulgou que 47% dos homens com a doença em estágio avançado desconhecem e não dão importância aos sintomas. Ou seja, não comunicam aos médicos e perdem tempo para iniciar o tratamento e aumentar as chances de cura. O levantamento foi realizado com 900 pacientes e 360 cuidadores de 10 países (Alemanha, Reino Unido, França, Espanha, Itália, Holanda, Estados Unidos, Japão, Cingapura e Taiwan).

De acordo com a ONG britânica Câncer Care, 1,1 milhão de homens são afetados pelo câncer de próstata e provoca 307 mil mortes no mundo todos os anos. A doença é a segunda neoplasia mais frequente em homens depois da de pulmão. O estudo revela que cerca de 10% dos pacientes chegam na consulta pela primeira vez com o tumor disseminado para outros órgãos. Por isso, diagnosticar a tempo a doença pode salvar milhares de vidas.

Entretanto, detectar os sinais pode não ser tão simples, pois os sintomas não são específicos. Os mais comuns, de acordo com o estudo, são: cansaço (86% são afetados), dores nas costas (82%), dor generalizada (70%), fraqueza (67%) e dificuldade para dormir (62%), além da incontinência urinária.

Cerca de 39% dos homens aguentam esses sinais sem recorrer aos médicos durante meses ou até mesmo um ano. Além disso, 34% acreditam que falar sobre sua dor faz com que se sintam fracos e 38% dizem que é difícil falar da dor na qual estão imersos. Já 57% afirmam que a dor ou o desconforto diário é algo que precisam aprender a conviver e 59% afirmam que não sabem se a dor está relacionada com o câncer.

novembro azul(resenha)

Abaixo o preconceito! Já foi tocado hoje?

Mês passado perguntei às mulheres se já haviam se tocado hoje. Agora pergunto aos homens: já deixou ser tocado hoje? Deixa de preconceito!

O preconceito que ronda o temido exame de toque, essencial para a prevenção do câncer de próstata, ainda é visto com receio por grande parte dos homens. Mas, espere aí! Para quê tanto drama? De acordo com os especialistas, o teste, que deve ser realizado por homens acima de 40 anos, dura no máximo 15 segundos, é simples e praticamente indolor, além de não afetar em nada a masculinidade deles.

Para acabar de vez com o preconceito e incentivar a procura por um médico, é bom que fique claro que a cura do Câncer de Próstata é alta, desde que seja identificada precocemente.

"Hoje, as chances de cura do câncer de próstata são enormes. A maioria dos casos que resulta em óbito acontece devido a um diagnóstico totalmente tardio", explica o urologista Evandro Cunha, do Hospital Urológico de Brasília.

Em geral, o câncer de próstata demora cerca de quatro anos para se manifestar, ou seja, o organismo leva um tempão para dar sinais de que algo não vai bem. Daí a importância de fazer o exame preventivo uma vez por ano. Portanto, quanto mais cedo for identificada uma anormalidade, mais eficiente será o tratamento.

Se a mulher precisa fazer o exame anualmente, com o homem não é diferente, mas eles tem resistência. O oncologista Cid Buarque de Gusmão afirma que "O exame de toque retal, apesar de ser o mais simples, é o que apresenta mais barreiras para sua realização, em virtude de problemas culturais. Mas é importante salientar que as complicações provenientes de uma doença certamente serão bem mais desagradáveis".

Para ajudá-los, seguem alguns toques... calma! Ainda não é isso!

Pense na sua saúde

De acordo com Evandro Cunha, uma das melhores técnicas para não se sentir desconfortável é pensar na sua saúde e bem-estar. "Quando o homem visa cuidar da saúde, ele esquece todos os preconceitos que envolvem o exame de toque. Isso porque, uma vida saudável vale muito mais que um simples exame", alerta.

Nada de outro mundo

A atitude de cuidar da saúde é uma característica de homens muito bem resolvidos

Está pensando que o exame é demorado e complicado? Pode esquecer. "O exame de toque leva de 10 a 15 segundos. A única coisa que o especialista faz é introduzir o dedo na região retal (canal que liga o ânus ao reto) para verificar se existe alguma alteração na próstata", explica Evandro Cunha. O exame físico dá informações sobre o volume, consistência, presença de irregularidades, limites, sensibilidade e mobilidade da próstata. "Se o órgão está inchado, o que é um sintoma anormal, o dedo não chega a ser introduzido por inteiro", explica.

Esqueça a dor

Agora, se o problema para não enfrentar o exame de toque é o medo da dor, ele não tem motivo para existir. "Claro que não podemos medir a dor de alguém. Mas eu posso afirmar que, durante o exame, não existe nenhuma ameaça dolorosa. O que o paciente pode sentir é um incômodo durante os segundos em que o exame é realizado", diz Cunha.

Experimente uma dose de bom humor

Para aumentar o nível de conforto durante a consulta com seu urologista, uma dica é somar uma boa dose de bom humor e deixar as tensões de lado. "Quando o paciente está seguro e bem humorado, a consulta flui muito melhor. Com um pouco de descontração tudo fica mais fácil e simples, até mesmo o exame de toque", diz o urologista do Hospital Urológico de Brasília.

Pense que será rápido

Não consegue perder o receio do exame? Pense que serão apenas 15 segundos! "Outra dica para quem está muito nervoso, é lembrar que o exame é rápido. Na maioria dos casos o homem espera algo complicado e doloroso, mas isso não existe", afirma o oncologista Cid Buarque de Gusmão.

Converse com sua mulher

Sua esposa (mãe ou amiga) pode ser uma boa companheira na hora de te ajudar a tomar a decisão certa. "As mulheres estão mais acostumadas a enfrentar esses tipos de exames. Então, costumam dar força para os homens ao explicar que nada é tão complicado quanto parece", acrescenta Evando Cunha.

Sua masculinidade será totalmente preservada

Já ouviu falar que este exame fere sua masculinidade? O médico é categórico na hora da resposta. "Esse papo é recheado de preconceito e totalmente infantil. Um simples exame é incapaz de tirar a masculinidade de um homem. Muito pelo contrário, a atitude de cuidar da saúde é uma característica de homens muito bem resolvidos", ressalta o urologista.

Experimente um ano de tranquilidade

O indicado é que o exame de toque seja realizado, no mínimo, uma vez por ano. "Depois de 15 segundos, o homem pode se sentir tranquilo (e prevenido). Claro que as visitas aos urologistas devem ser mais frequentes, mas em relação ao exame, ele pode se despreocupar", ressalta Evandro Cunha.

O exame de toque não pode ser substituído por um exame de sangue?

Você pode já ter ouvido falar em PSA, trata-se de uma substância produzida na próstata e é expelida junto com o sêmen. É verdade que as células cancerosas aumentam a produção de PSA, mas não é somente o tumor que tem esta capacidade.

Tumor benigno e infecção da próstata (prostatite) também podem elevar a contagem desta substância, porém somente o câncer causa o endurecimento do tecido da próstata. Por este motivo o exame de toque não pode ser substituído, pelo menos por enquanto.

link-irado-899109e3a84a47d78889f86b6a880cbe

Deixa de preconceito e deixe se tocar!

Porque sem vocês, homens, o que seria de nós mulheres?

1892015842391

You Might Also Like

0 comentários

Deixe seu comentário aqui!

Seguidores

Google+ Followers