Devaneios ou Lucidez Excessiva

VAMOS FALAR E EMPODERAMENTO?

quarta-feira, março 07, 2018

Imagem retirada de : http://nossacausa.com/por-que-o-empoderamento-feminino-e-importante/

Olá, borboletas!
Nunca falamos sobre isso, mas acho que essa é uma ótima oportunidade.
Vamos falar de Empoderamento Feminino?
Para começar, vamos a alguns conceitos sobre o termo:
Para o Impact Hub Curitiba, o Empoderamento Femininino é a consciência coletiva, expressada por ações para fortalecer as mulheres e desenvolver a equidade de gênero. É uma consequência do movimento feminista e, mesmo estando interligados, são coisas diferentes. Empoderar-se é o ato de tomar poder sobre si. (Link)
É o ato de conceder o poder de participação social às mulheres, garantindo que possam estar cientes sobre a luta pelos seus direitos, como a total igualdade entre os gêneros, por exemplo. (Link)
Esse movimento é uma consequência das conquistas que as mulheres vêm alcançando nos últimos anos, mas está longe de ser um movimento natural, pois necessita ser estimulado e incentivado nos diversos setores de atuação. Assim, não perde força e não deixa de atingir seus objetivos.
A ONU tem alimentado, sobretudo, o Empoderamento das Mulheres, por uma visão profissional e pessoal nas empresas. Onde as mulheres necessitam, podem e devem alcançar a igualdade de gêneros, conseguindo além de cargos, uma postura mais respeitosa e menos discriminatória, impositiva nas relações pessoais dentro das empresas.
Bem paralelo a isso, o movimento ganha, também as relações em sociedade, onde as mulheres se colocam, cada vez menos submissas à herança tradicional machista, ainda tão presente em nossa sociedade.
Eu, Viviane, estou longe de ser uma feminista convicta, mas não aceito a ideia de que sou menor ou pior que qualquer pessoa, inclusive homens.
Nem pior, nem melhor...

O que me á o direito de receber de volta, tudo aquilo que, naturalmente eu devo oferecer ao próximo. Sobretudo: RESPEITO.

Sempre acreditei, e cada dia mais, acredito que o meu não é tão NÃO, quanto o de um homem.

Que não preciso oferecer carícias ou algo mais, quando minha relação com o empregador é estritamente profissional, e minha função está longe desta natureza. (de serviços íntimos)

Que quando uso uma roupa assim ou assado, estou apenas usando o que me agrada, e não oferecendo o meu corpo..

Da mesma forma, se eu quero usar roupas que exponham menos partes, ou prefiro me isolar, é, também, porque quero.

Que a forma, cor ou o volume que quero que meu cabelo tenha, significa a imagem que tenho, e não minha capacidade intelectual ou social, ou qualquer coisa que você tente “avaliar” por ele.

Que não preciso ficar calada quando me ofendem, atacam ou fazem mal. Seja quem for o agressor.

Que não tenho que permitir que “me façam mal”, e, se isso acontecer.... Não, eu não sou culpada. Culpado é o outro.

Que em um estupro, vítima é sempre aquela que sofre a agressão. E agressor é sempre AGRESSOR. Independente de local, hora e circunstâncias.

Significa que eu tenho responsabilidade sobre a minha vida, e as escolhas que eu faço.

Que eu tenho direito às minhas escolhas. Minhas escolhas!

E você? Qual o seu pensamento acerca do Empoderamento Feminino? Qual é a sua percepção sobre você, mulher?
Imagem retirada de: http://www.daquidali.com.br/vida-pratica/mulher-maravilha-vira-simbolo-de-empoderamento-feminino-da-onu/



You Might Also Like

0 comentários

Deixe seu comentário aqui!

Seguidores

Google+ Followers