Cabelo

QUEDA DE CABELO: VOCÊ SABE PORQUE O SEU CABELO CAI?

quarta-feira, julho 11, 2018



Oi, borboletas!
Queda de cabelo é um drama para a maioria das mulheres (e homens também). É algo que atinge a gente em cheio porque mexe muito com o ego da gente, uma vez que o cabelo é um grande responsável pela auto estima da gente. Ele é a moldura do rosto e, todos nós queremos ter a liberdade de deixa-lo à nossa maneira.
Tratamento para queda do cabelo, seja ele natural ou não, caseiro ou com dermatologista (ou até outros especialistas) é um dos mais buscados, sempre buscando a melhor forma de mantermos nossa cabeleira firme e forte!
Mas você sabe o que pode causar a queda de cabelo? Ter esse conhecimento é fundamental para que possamos tratar a queda, ou mesmo buscar a ajuda, de forma adequada e eficaz. São inúmeras possibilidades mas vou falar as dez principais causas para queda de cabelo!
Mas antes de irmos à causa, vale lembrar que cabelo cair é normal... cerca de 100 a 120 fios por dia caem normalmente do nosso couro cabeludo. Isso porque o cabelo tem um ciclo  a seguir: nascer, crescer, morrer... para que outros nasçam. Quando ele morre, cai. Então, se há uma queda branda dos seus fios, não se preocupe. Isso é a vida que segue! Mas se for além da quantidade dita... é melhor entender a possível causa. Vamos lá?
1.      MÁ ALIMENTAÇÃO/ DIETAS RÍGIDAS
Quando se segue um cardápio com deficiência de alguma vitamina (como as do complexo B ou a C), carboidrato, proteína ou mineral (como o zinco e o ferro), há uma queda acentuada de cabelo. Para o fio nascer, o folículo demanda uma grande quantidade de minerais, principalmente o ferro. Em dietas rígidas, a falta dos nutrientes pode causar a fragilidade do fio e até a sua queda.
Quando o corpo está debilitado, o organismo entende, automaticamente, que há coisas mais importantes para serem preservadas, então cabelos e unhas ficam em segundo plano, e se enfraquecem.
Então, mantenha uma boa alimentação para a saúde, também, do seu cabelo.
O médico deve prescrever alguma suplementação para isso, se for o caso.

2.      GRAVIDEZ /PÓS PARTO
Alterações hormonais ocasionam a queda capilar. Há quem até sinta uma melhora na gravidez (mas há quem já sinta a piora do quadro. Mas a queda de hormônios pós parto traz uma queda significativa de cabelos.
O chamado eflúvio telógeno pós-parto pode ocorrer de três a quatro meses depois do parto. Nessa fase, os hormônios estão em fase de readequação — já que na gravidez a mulher tem um baixo nível de hormônios masculinos, responsáveis pela queda de cabelo, e uma grande quantidade de estrogênio e progesterona, que estimulam o crescimento dos fios. Logo que os chamados andrógenos, os hormônios masculinos, voltam em maior quantidade ao organismo, é clara a queda de cabelo. As divisões celulares se interrompem e, após alguns meses, os fios caem. É preciso paciência, uma vez que o corpo tende a se recuperar, hormônios tendem a se normalizar e assim, os cabelos voltam ao normal, também.
3.      ANEMIA
A deficiência do ferro, mineral presente na hemoglobina é importante para a produção de glóbulos vermelhos, ambos responsáveis pelo transporte de oxigênio no sangue, pode ser causada por fatores como desregulação hormonal, inflamações, infecções e carência nutricional. Na falta desse mineral, há falta de ar, mal-estar, dor de cabeça, fraqueza, cansaço e queda de cabelo. A perda ocorre porque a anemia compromete a produção de fios e fragiliza os já existentes, por falta de oxigenação no bulbo capilar. Como o cabelo é, substancialmente, formado de proteína, depende do bom funcionamento da hemoglobina.
A falta de vitaminas também comprometem os fios. As vitaminas do complexo B são as principais responsáveis por um cabelo considerável saudável. Elas não são produzidas pelo organismo, mas sim oriundas de alimentos como carne, ovo, leite e vegetais de folhas verde-escuras. Essas vitaminas são importantes para o funcionamento correto do metabolismo celular, responsável pela divisão das células e, assim, pelo crescimento do cabelo.

4.      PROCEDIMENTOS QUÍMICOS
Tinturas, descolorações, alisamentos, permanentes, progressivas... são inúmeros procedimentos químicos que podem até deixar os cabelos lindos, mas vão gradativamente prejudicando os fios (ou não tão gradativamente assim!)
É importante prezar pela qualidade dos tratamentos capilares, seja na hora de tingir os cabelos ou durante qualquer outra terapia capilar. Quando os procedimentos são bem feitos e sem exageros, eles podem ser repetidos por muitos anos sem que prejudiquem os fios.
Por outro lado, o excesso de química pode, de fato, acarretar a queda de cabelo, assim como a quebra.

5.      SECADOR / CHAPINHA/ MODELADOR
O secador causa queimadura e enfraquecimento dos fios por tração ao passar a escova – ele é um dos grandes vilões do cabelo, por mais, que, num primeiro momento, ele possa parecer tão útil;.
Pessoas que têm fragilidade no cabelo podem sofrer uma piora acentuada com o uso excessivo de secadores e chapinhas. Depois do banho, algumas partículas de água entram no fio. O contato com o calor leva à formação de bolhas de ar dentro do cabelo, favorecendo a queda.  A recomendação é usar a chapinha ocasionalmente e, no caso do secador, manter o aparelho a 30 centímetros de distância da cabeça, na temperatura morna.

6.      PENTEADOS / CABELO PRESO
Prender os cabelos muito firmemente pode também causar queda. Com a moda de alongamentos em salões de beleza, ou mesmo trançados, o cabelo é puxado desde a raiz, podendo quebrar e danificar o folículo. Muitas mulheres ficam sem pentear ou manusear muito o cabelo para compensar o problema, no entanto massagear o couro cabeludo estimula a circulação sanguínea da região, que leva nutrientes para os folículos e ajuda a melhorar a queda de cabelos. Sem falar que é sempre muito importante lavar (e secar bem) com frequência.
O rabo de cavalo e outros penteados que tencionam o cabelo promovem quebra do fio e inflamação no folículo capilar, que induzem a queda. Esse hábito pode causar uma alopecia por tração, quando ocorrem falhas no cabelo pela força exagerada empregada para puxar os frios. Para quem não quer deixar os penteados de lado, o ideal é não prender o cabelo enquanto eles estiverem molhados e não deixá-los tensionados por longos períodos.
7.      BANHOS QUENTES
A alta temperatura da água durante o banho leva ao ressecamento da estrutura do fio. A água extremamente quente também retira o excesso de sebo, essencial para a proteção do couro cabeludo. Para não danificar o fio, é aconselhável que a água esteja morna (cerca de 20 graus Celsius) — uma temperatura em que se sente um leve frio na hora do enxágue.
A caspa e a seborreia também podem surgir ou ser agravadas pelo banho quente. Elas não são consideradas causadoras da queda de cabelo, mas podem piorar uma já instalada, por se associar com um processo inflamatório mais severo.
8.      ESTRESSE
O stress faz com que o corpo utilize mais energia que o usual, o que pode afetar a produção dos fios. Os nutrientes necessários para a fabricação de cabelo estão sendo consumidos para gerar energia. Nessa situação, o organismo inteiro perde uma grande quantidade de vitaminas e minerais. Além disso, o stress faz com que o organismo produza mais cortisol, hormônio que desacelera a divisão celular na raiz. A queda pode chegar de metade a três quartos do total de fios.
9.      FUMO / ÁLCOOL
Além de debilitar  pulmão, sistema circulatório, osso, etc. Fumo e álcool podem levar à queda de cabelo uma vez que levam a uma baixa oferta de nutrientes para os fios, devido à diminuição da irrigação do couro cabeludo. Aquele efeito de o organismo cuidar das prioridades, em caso de falência? Pois é...
10.  TRAUMAS
Acidentes de carro ou perdas na família são momentos difíceis e delicados, que podem ter como consequência a queda de cabelos, o que pode agravar ainda mais a perturbação emocional ao ver a quantidade de fios caindo. Mesmo momentos de intensa felicidade, como a chegada de um bebê ou passar no vestibular, podem ser causa. É comum o problema persistir ou iniciar de dois a três meses após o ocorrido.

Há uma série de outras causas para a queda. Se o seu problema é grave e não consegue resolver com tratamentos caseiros como tônicos, vitamínicos, shampoos... procure um médico. Veja como está a sua saúde. A causa da queda pode não estar diretamente relacionada com o cabelo, mas sim, com a sua saúde. Há uma série de problemas de saúde que causam a queda de cabelo! Fique alerta!


You Might Also Like

0 comentários

Deixe seu comentário aqui!

Seguidores

Google+ Followers